Honey Sweet

Uma fragrância festiva

Ler mais
Uma fragrância festiva

Não é difícil empatizar com a mentalidade das abelhas. Cativadas pela cor vibrante e pela fragrância inebriante de uma flor que desabrocha, quem poderia resistir a pousar nas suas pétalas aveludadas para devorar o seu néctar como se não houvesse amanhã? Depois de esse precioso carregamento ser devolvido à colmeia, é armazenado no favo de mel, onde as abelhas o ventilam com as suas águas para que o conteúdo em água evapore. Assim surge uma substância espessa, dourada e doce, enquanto a Mãe Natureza se felicita uma vez mais por esta conquista extraordinária, também conhecida como mel.

Desde tempos imemoriais que o ser humano se sente fascinado pelo mel, uma das maiores joias do mundo natural. Está no nosso ADN pré-histórico. Pinturas rupestres da época do neolítico representam intrépidos forrageadores que escalam alturas impressionantes para saquear colmeias e que são atacados por enxames de abelhas indignadas. Os sumérios e os babilónios expressaram o seu amor por esta substância em escritos antigos, incluindo o poema mais antigo conhecido; uma ode erótica ao rei Shu-Sin, do século XX a.C., cuja beleza é descrita por um admirador apaixonado como “doce como o mel”.

Até as abelhas se deleitam com ele, durante o inverno, quando as flores são escassas e há mais distância entre elas e precisam de algo doce para lhes dar energia. E quem somos nós para as censurar?

Era inevitável, portanto, que o mel tivesse um papel importante durante a época festiva. Diz-se que no Antigo Egito o mel era oferecido como presente muito antes de esta tradição natalícia ser estabelecida, séculos mais tarde, na época vitoriana. E que tipo de celebração não envolve doces deliciosos? Decerto que não estaríamos minimamente interessados em celebrar se assim não fosse.

O que nos leva à nossa fragrância da estação, Starlit Mandarin & Honey. Acompanhado por notas de erva seca, feno e gerânio, o mel rico e intenso encontra um parceiro vibrante para a sua dança invernal na acidez da tangerina amarela. Uma fragrância fougère cítrica que evoca o espírito das festas de inverno, que se prolongam pela noite na companhia de lareiras crepitantes e cânticos alegres.

Descobrir a história